Publicado por: 5dollarshoes | 11/02/2010

A música do outro lado da ponte.

  

   Faith Akin é aficionado por mostrar em seus filmes as diferenças culturais de um ponto de vista positivo, como enriquecedor de uma cultura que possui os braços abertos, que é o caso da cultura e das pessoas turcas. E no seu filme “Atravessando a Ponte”, que está em cartaz junto com mais 4 filmes do diretor na mostra Cinco Vezes Faith Akin no CineOlido (quem mora em São Paulo, não pode se dar ao luxo de perder;  pertinho da estação República, e custa apenas UM REAL!!!), ele consegue ir além.

   No começo do filme, um homem em um barco de pesca fala “aprendemos a conciliar as nossas músicas com o Pink Floyd, por exemplo”. E é nesse mesmo barco que nos é apresentado o primeiro grupo musical, um grupo de rock psicodélico e experimental, que quer fazer uma apresentação à bordo. Daí começamos a ver como a vontade e a necessidade desse povo de viver de música não tem limites. Partimos daí para grupos de hip-hop com forte engajamento político e que não tem vergonha de pegar emprestado um estilo musical americano para cantar pelo seu próprio país; cantores de rua que se realizam ao juntar o velho e novo, o pobre e o rico, lado a lado, unidos pela música; tocadores de instrumentos típicos da música turca e cantoras que guiam sua voz como se fossem uma extensão de sua alma, todos apresentados nos mais simplórios lugares, desde um bar, até a casa da própria pessoa; e pra finalizar, dois astros Pop da cultura local, vindos do cinema e da TV, que foram ídolos para a infância de toda uma geração, incluindo os integrantes das bandas de rock e hip-hop citadas acima.

   Filme enriquecedor, não somente pelos artistas que nos apresenta, mas para mostrar como a música não é apenas um objeto para lucrar ou atingir a fama; que está subentendido, a partir do momento de sua criação, que ela é mais um reflexo da cultura e do pensamento de uma civilização, e a partir do momento que você a reconhece pelo seu objetivo primário, não devemos nos impor limites sobre o que ouvir ou não, gostar ou desgostar, porque no final, tudo é música.

P.S: nada mais genial do que acabar um filme desses com Music, da Madonna, interpretado numa versão turca, nos créditos finais.

Galeria Olido
Avenida São João, 473 – Centro

A mostra começou dia 9, e vai somente até o dia 14. Para ver a programação e os horários, só visitar o site da Galeria Olido aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: